quinta-feira, 12 de abril de 2012

Para uma amiga que não vai ler


Eu falo demais. Sei que não tenho escrito aqui muito, mas já disse a vocês, em algum post, que eu tenho a maior dificuldade do mundo em guardar silêncio, e que eu realmente acredito que essa seja a minha missão nessa encarnação - missão na qual estou falhando miseravelmente. O problema de falar demais, é o mesmo de quem mente muito: às vezes as pessoas não acreditam que não foi você quem começou um rumor, porque você sempre fala mais do que devia. Eu estou ciente de que a situação na qual eu me encontro agora, fui eu mesma quem criei, através de todos os comentários maldosos que eu fiz ao longo do tempo em que eu te conheço ( comentários, aliás, que nós fizemos, por mais que você sempre fosse boazinha...) porém me magoa o fato de você achar que eu falaria de você. Embora eu tenha sido muitas vezes cruel, nunca alimentei propositalmente inimizades, nem semeei discórdias, que é do que me sinto acusada. 
Talvez possa soar engraçado, mas eu me sinto culpada, mesmo que eu não tenha falado nada dessa vez, minha história é cheia de momentos em que eu poderia ter calado e tratado ao outro com mais caridade e compaixão. O mais irônico nisso tudo é ser julgada apenas por essa vezinha, pois dessa vez eu consegui manter silêncio, e me propus a permanecer neutra, Mas... ah! Meu atos passados devem falar por mim né?! De tudo, o que eu posso dizer é que essa situação toda me deu forçar para mudar de vez, e talvez até você me estranhe, mas prometo a mim mesma que o silêncio vai ser minha tônica de agora em diante. Afinal, "o que sai da boca é o que está no coração", e eu tenho medo da cidade se afogar, porque eu toquei o alarme do dique rompido, e ninguém acreditou...

4 comentários:

AnaCristina disse...

nao concordo! se eu falei....ta falado...a gente vai se afogar!...mas se nao fui eu que falei....ah, vai la conversar com a pessoa!! mas se ela nao aceitar ou nao acreditar, ai sim...ta deletada! nao sofra! bjo bjo

Lis S. disse...

Tem uma frase na bíblia, (não sei aonde) que sempre gostei, diz assim: "No muito falar há erro." E é verdade... Qtas vezes eu me arrependo por ter falado demais...

Olha, esta situação eu vejo de duas formas:
1) Tem o lado da outra pessoa, é comum que ela te julgue por algo que vc fazia com frequência.
2) Mas vc merece crédito ao dizer que dessa vez vc fez diferente.

Então, td pode ser resolvido se ela acreditar em vc e vc a desculpar pelo mal julgamento.

Espero que td se resolva.

Bjos!

Ah, feedback do seu comentário no meu blog. =)

patty disse...

Mayara, eu concordo com a Ana Cristina e parcialmente com a Lis.
Primeiro, que amiga é essa que não acredita na sua palavra?
Segundo, mas deveria ser em primeiro lugar, que pessoa diz ser sua amiga se não te aceita do jeito que vc é?
Eu falo muito, Mayara. Falo sim. Eu não falo para as pessoas que não conheço e não falo com quem não gosto. Com quem gosto, falo de tudo e falo muito, sobre qq coisa. E sobretudo a verdade. Se a pessoa não aceita, não é minha amiga.
Eu não vou mentir, nem mesmo por omissão, e não vou mudar meu código moral para agradar alguém.
bjs

Adelaide Araçai disse...

Aprender a calar é uma arte, mas o importante é aprender a não pensar, ou não julgar, de nada vai adiantar vc calar se no final for ser sufocada por seus pensamentos, amigos são irmãos por afinidade, se não confiam ou se afastam é por não estarem na mesma sintonia. Não se martirize.

Muita Luz e Paz
Abraços