sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Sobre destino, mestrado e medo.


Sou uma pessoa que, essencialmente, acredita em destino. Não, não estou falando que não temos escolhas, que nossa vida já foi determinada, nada disso. Só penso que algumas coisas têm um momento certo e um motivo pelo qual acontecem. Às vezes, no entanto, acreditar no destino pode ser dolorido: mesmo imaginando que se for para dar certo dará, dói um pouquinho quando dá errado e, de vez em quando, uma coisa que você tinha absoluta certeza que dá daria errado acontece, e você fica chocado. Foi assim, essa semana, quando recebi a notícia de que eu havia passado no mestrado.
Desde  o começo eu tinha absoluta certeza de que não daria certo, que não era  hora e, para ser honesta, não era uma coisa que eu exatamente queria para esse momento.Assim, escolhi deixar na mão do universo, se eu passasse, faria, mas como a chance era remotas, na verdade gastei o tempo todo me preparando psicologicamente para a falha. Então, ver meu nome na lista dos convocados para a matrícula foi assustador e, no primeiro momento, senti mais medo do que alegria.
Pensem só: a prova de línguas foi tranquila, mas a prova escrita foi indecente de tão chata, e eu praticamente não a terminei por dor no braço, de tanto escrever. Mas a entrevista, Deus, a entrevista! Que prova! Uma semana depois eu ainda estava tendo pesadelos com o que havia dito - e o que poderia ter sido dito de maneira diferente.  Em resumo é isso: tinha certeza de que ficaria para o ano que vem, ou o próximo. Eu ia podr passar um ano tranquilamente, esperando o próximo processo seletivo, lendo todos os livros que deixei de lado para poder fazer as disciplinas, enfim, seria um ano para tomar fôlego antes de me submeter a todo o nervosismo de novo.
Agora, novos planos deverão ser feitos, preciso me organizar fisica, mental e emocionalmente para uma fase completamente nova e confesso a vocês: estou em pânico. Mas, como eu tenho repetido indefinidamente, para mim e para todo mundo: o Universo acha que eu dou conta, quem sou para dizer o contrário?!

5 comentários:

patty disse...

Vc é tão inteligente que até indo mal ou sem preparação conseguiu uma classificação. Mais uma vez, parabéns!

Laryssa Matos disse...

O universo acha que você dá conta, eu concordo com ele! Você é a pessoa mais incrível que eu conheço e tenho muito orgulho de dizer pra todo mundo que a minha irmãzinha mais velha é excepcional. Você vai se sair muito bem, tenho certeza disso. E quando você ficar estressada, querendo mandar tudo pro ar, me chama pra tomar uma cerveja no skype e eu prometo tentar te convencer que mesmo estando chato e complicado, vai valer a pena no final!

msgteresa disse...

Oi,Mayara!
Finalmente tive um tempinho pra descobrir o teu blog e o da Adelaide! E fico contente de chegar até aqui no meio desta tua estória admirável,em que a "mão do universo" está conspirando à teu favor! É verdade,amiga, que muitos acontecimentos bons se sucedem, sem que nós mesmos tenhamos consciência disso. Mas penso que isso é o que dá aquele encanto especial à nossa vida. Hoje,só quero lhe desejar tudo de bom, e dizer que você vá em frente, siga os seus sonhos,e seja feliz!Nós estaremos sempre torcendo por vocês!!!
Meu beijo grande e um abraço apertado pra ti!
Teresa
(blog "Se essa lua fosse minha")

Do alto da montanha! disse...

Tudo que é novo apavora Mayara! Mas td se encaixa perfeitamente e o pavor passa! Vc é capaz e merecedora do q está acontecendo! Deixa as coisas acontecerem... De novo, parabéns!!!!

Adelaide Araçai disse...

Sabe eu acredito que o "Cosmos (universo) conspira a nosso favor" basta que a gente dê o primeiro passo, ou saia da estagnação, deixe de ser acomodado...e então ele fará o mais difícil e a nós cabe continuarmos a manter o movimento sem neuras apenas fazer a nossa parte.
O primeiro passo você deu e simplesmente tudo aconteceu Agora é só manter-se nesta linha e tudo virá para o seu melhor.

Muita Luz e Paz
Abraços