terça-feira, 23 de agosto de 2011

Não se preocupe, nada vai dar certo!




Eu não assisti ao filme, que só agora está em exibição aqui no interior, e na verdade não pretendo assistir: me confesso, um pouco envergonhada, preconceituosa com o cinema nacional – são raríssimos os filmes os quais vi, e mais raros ainda os que gosto. Porém, esse título é fantástico! Desde que eu o vi a primeira vez, parei muito para pensar e resolvi que decididamente é um lema, um objetivo de vida, absolutamente perfeito para mim. Explico: eu sou ansiosa. Ansiosíssima. E perfeccionista. Duas qualidades (no sentido de qualificar, não de ser bom) que, unidas, me deixam impossibilitada de tomar decisões, ou de dormir à noite quando alguma situação fora do normal de apresenta e, situação fora do normal pode ser qualquer coisa: desde uma reunião de trabalho a uma visita da sogra. Eu peso consequências, traço estratégias, planejo o que vou fazer em imprevistos e ainda por cima, tenho sempre uma saída de emergência para se alguma coisa der errado. É claro que algo sempre está errado: as coisas nunca são exatamente como nós planejamos, existem infinitas variáveis aleatórias para qualquer evento – o tempo, o clima, o lugar e, acima de tudo, as pessoas são imprevisíveis. Desde que eu vi essa frasezinha, cheguei a conclusão que às vezes, algo que deu “errado”, não saiu como o planejado, acaba sendo mais certo pela sua imperfeição, e que a maioria dos momentos “perfeitos” que nós guardamos, não foram planejados, mas vividos. Assim, estou fazendo dessa pequena frase, "Não se preocupe, nada vai dar certo!" o meu mantra pessoal.

3 comentários:

Adelaide Araçai disse...

Mayara, eu aprendi na prática a me deixar relaxar, afina estava adoecendo ou relaxava e deixava a vida me levar ou viveria na base de medicamentos. Na minha vida o que não dá certo (atualmente), é porque era assim que tinha que acontecer.

Quando ao preconceito relativo a filmes brasileiros, de-se uma chance, é só assistindo a vários você encontrará um que realmente goste. Eu sou aquele tipo que analisa tudo em um filme, fotografia, cenário, figurino, contexto histórico, regionalidade...etc Então sei te dizer que o cinema brasileiro evoluiu muito e está batendo alguns filmes dos EUA, fácil, fácil. Mas tudo é uma questão de estar aberto, ir ver sem esperar que seja algo, surpreendente. Relaxar e deixar o filme rolar....rsrs

Muita luz e paz
Abraços

Arq. Danubia Farias disse...

"Eu peso consequências, traço estratégias, planejo o que vou fazer em imprevistos e ainda por cima, tenho sempre uma saída de emergência para se alguma coisa der errado" kkkkk, ri muito qdo li isso..pq eu sou exatamente assim..ai meu Deus como sofro por antecedência... é tão difícil me libertas das pré- ocupações..mas quem sabe um dia eu chegue la.. bjs

http://arqdanubiafarias.blogspot.com/

patty disse...

Acho que o universo surgiu de um grande erro. E por aí afora. Eu sei que provavelmente tudo o que planejamos vai dar errado, então sempre estou pronta para improvisar. Bjs.