segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Insônia

Tem crescido em mim uma admiração por todos os adultos da minha infância, que sempre foram tão fortes e soaram tão cheios de certeza e contentamento. Tive uma noite tão insone que me "cantei" cantiga de ninar para ver se conseguia dormir. Usei como exercício mental lembrar de todas as musiquinhas que a minha mãe me cantava para dormir. Acho que quanto mais velha eu fico, mais saudades sinto de ser criança.

Se essa rua,
Se essa rua fosse minha.
Eu mandava,
Eu mandava ladrilhar.
Com pedrinhas,
Com pedrinhas de brilhante.
Para o meu ,
Para o meu amor passar.

Nessa rua,
Nessa rua tem um bosque.
Que se chama,
Que se chama solidão.
Dentro dele,
Dentro dele mora um anjo.
Que roubou,
Que roubou meu coração.

Se eu roubei,
Se eu roubei teu coração.
Foi porque
Tu roubaste o meu também.
Se eu roubei,
Se eu roubei teu coração.
É porque,
É porque te quero bem.

5 comentários:

Jeferson Cardoso disse...

Olá Mayara!
Que doce lembrança da infância!
Prazer estar aqui! Com tempo, venha ler e comentar “CEM RUBLOS A MAIS CEM RUBLOS A MENOS” no http://jefhcardoso.blogspot.com
Abraço e boa semana!

Adelaide Araçai disse...

E assim é a vida...quando somos crianças não vemos a hora de virar adulto e depois queremos fugir a infância novamente....rsrs

Adorava esta musica, adorei relembrar

Muita Luz e Paz
Abraços

AnaCristina disse...

a Adelaide tem toda razão! Agora eu te digo mais....tenho insônia também....quando to acordada....porque depois que durmo....quero dormir mais!

Nany disse...

Se lembra dessa? "Sabiá lá na gaiola fez um buraquinho, voôu, voôu, voôu, voôu. A menina que gostava tanto do bichinho, chorou, chorou, chorou, chorou..." Sempre me dá uma vontadezinha de chorar....

patty disse...

Sempre achei essa música triste. Qdo era pequena, eu pensava que o roubo do coração era literal! Para piorar, imaginava um anjo arrancando o coração de alguém. Cruzes!