terça-feira, 26 de abril de 2011

Quem tem medo, medo, medo?

 Medo: do latim metus, temor, apreensão, sensação de insegurança.

Diz O Teatro Mágico que "o primeiro senso é o medo, depois a fuga" e eu tenho  pensado muito a respeito desse assunto. O namorido foi viajar no feriado para visitar a sogra e eu, por teimosia, resolvi ficar em casa sozinha ao invés de dormir na minha mãe, afinal eu sou uma mulher moderna e não posso depender de homem, certo? Teoricamente sim, mas a verdade é que eu não dormi direito as quatro noites do feriado, de medo. Medo absurdo e irreal de ladrões, mesmo sabendo que meu muro é alto, que todas as janelas tem grade, que estava tudo fechado, que o telefone estava embaixo do travesseiro e minha mãe de prontidão. Eu não sei quando esse medo começou, mas o fato é que ele se agravou ao longo dos anos, principalmente porque a casa da minha mãe foi assaltada de um jeito ridículo: entraram na garagem para roubar o som do carro, mas tinha uma chave de casa lá, então aproveitaram e entrara, na casa enquanto todos dormíamos e levaram tudo o que puderam carregar. O mais absurdo: inclusive tendo roubado o meu celular embaixo do travesseiro (hábito antigo) eu não acordei, nem ninguém mais.Coloco aqui outra questão: como uma pessoa adquire tanta importância pra gente que atribuímos a ela uma característica sobrenatural, a de nos proteger? Se eu fosse assaltada, com o namorido em casa ou não, provavelmente as consequências seriam parecidas, não é como se fizesse muita diferença amarrar uma  ou duas pessoas, mas porque só de tê-lo por perto o medo some?
Por essa linha de raciocínio, podemos fazer uma outra pergunta: o que define o que a gente teme? Porque olhas, quando eu paro pra pensar nas coisas que me dão medo, uma lista um pouco incongruente surge, e é um exercício interessante testar estabelecer nexos causais entre seus elementos: eu por exemplo tenho medo de, além de ladrões, aranhas, escorpiões, que a minha mãe morra em algum meio de transporte, que meus segredos venham á tona, de não passar no estágio probatório, de engravidar, de lança perfume, de  uma tromba d'água me atingir enquanto eu estou numa cachoeira, de nunca conseguir descobrir quem eu sou ou o que estou fazendo aqui, de virar uma velha solitária com um gato, de público, de passar por situações constrangedoras e de nunca passar no exame de motorista. O que eu venho lutando para fazer é evitar me definir por meus medos, tentar destacar, ao  invés, minhas qualidades mesmo que às vezes eu pense que existe uma lógica nisso tudo,  que esses medos me definem de certa forma, ou ajudariam um expert a explicar minha personalidade. Será que a  Pitty tem razão, e nós temos medo só por aquilo que amamos?

" Medo de ter, medo de perder
Cada um tem os seus
E todos tem alguns
Suando frio, as mãos geladas
Coração dispara até sufocar
Só trememos por nós mesmos
Ou por aqueles que amamos
Homem que nada teme
É homem que nada ama".
(Medo -Pitty)

E você, tem medo de que?

6 comentários:

Palavras Vagabundas disse...

Mayara, tenho muitos medos mas o de dormi sozinha numacasa não está entre eles. Sobre o assunto medo acabei de ler um ótimo post, aí vai o link
http://cafecomglorinha.blogspot.com/2011/04/que-sentimentos-nos-metem-mais-medo.html
bjs
Jussara

patty disse...

Só de aranha, mais nada.
Até das pequenininhas.
Bjs!

Adelaide disse...

Menina, em novembro passado eu fiz três posts só falando sobre isso e na realidade dava pra escrever um livro de 1400 paginas com riquesa de detalhes...kkk Mas enfim alguns medos eu enfrentei e superei outros nem tanto. Minha técnica é não dar força aos meus medos pois quanto mais eu o fortaleço mais eles acabam por se concretizar....
http://euseivoucontar.blogspot.com/2010/11/medos.html
Mas na real parece que quando estamos acompanhados somos imortais....rsrs Eu não tenho medo de dormir sozinha eu ODEIO dormir sozinha, e sempre falo ao marido que se ele "for" no velório eu já vou ter que escalar alguém para dormir comigo...rsrs
Ah! da uma olhada lá no blgo como eu estou fazendo com os meus...quem sabe pode te ajudar a usar a sua maneira para superar os teus medos.
Muita luz e paz.
Abraços

Adriana Alencar disse...

Eu tenho muito medo de bichos, não sei dizer porque, talvez eu tenha sido atacada por algum quando criança, mas não me lembro de nada parecido. Quanto ao seu medo, é justificável, a violência está muito disseminada e ninguém está livre dela, espero que esteja sempre protegida pelo seu anjinho!
Beijo
Adri

Viviane Alves disse...

Oie, passei pra te convidar a participar dos sorteios dos meus blogs www.viviass.blogspot.com
e www.meublogdereceitasfavoritas.blogspot.com
bjs

LSX disse...

De quebrar o dente. _o_