terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Sobre palavras e silêncio

http://4.bp.blogspot.com/-lwdAhh-wzJE/UFEVM865uyI/AAAAAAAABpI/PEcLiUb5Lmw/s1600/silencio.jpg

Eu tenho a impressão de que nunca escrevo o suficiente. Meu blog é um espaço para falar de tudo o que penso e sinto, mas, entendam: eu sou do tipo de pessoa que pensa demais e sente mais ainda. Eu falo para caramba, mas dificilmente o que eu penso de verdade, então, escrever às vezes é o único canal para me libertar das frustações e pequenas decepções do dia-a-dia, bem como de todas as palavras que me engasgam. Vai falar que você nunca tem vontade de dizer umas "verdades" que poderiam magoar alguém, e aí você engole, e depois fica com gastrite? Hoje, seu eu fosse falar o que penso de verdade, diria para você ficar com quem te faz feliz. Não importa se você está ficando velha, se está na hora de ter filhos, se não existem muitas pessoas que querem casar hoje em dia: é melhor ficar solteira do que viver com alguém que não te entende e não pode aceitar que você cresça. Diria também que tudo na vida tem hora, e que a nossa hora é diferente da dos outros: não é porque todo mundo tá terminando o doutorado, tendo o primeiro filho ou indo à Lua que você tenha que ir também, a não ser que você queira fazer todas essas coisas. E que, se você as quer, deveria correr atrás delas: qualquer pessoa que te ame só vai querer te ver feliz e realizando seus sonhos, e se você não sonham o mesmo, mas se amam, vão construir sonhos juntos, além de pontes para estarem perto, mesmo que não juntos no sentido mais estrito da palavra. Te contaria que tá tudo bem não ser a melhor dona de casa do mundo: ninguém realmente se importa com isso se você for amorosa com as coisas que realmente sabe fazer, e humilde com as que não sabe - às vezes você até ganha dicas maravilhosas das rainha dos lares. Um casamento não é feito de limpeza da casa, comida na mesa ou roupa bem lavada: é feito de amor, de paciência e de companheirismo e, se você tiver isso tudo, não tem briga que se interponha, nem roupa suja que não se lave. Diria também que é normal ficar inseguro, duvidar da vida e não saber para onde está indo, você só não pode é deixar de ir -  de repente, você perecebe no meio do caminho que você chegou lá. Mas nós não temos intimidade para tanto, então não direi nada, mas espero que você descubra isso tudo sozinha -  e feliz.

3 comentários:

AnaCristina disse...

eu nao quero ir pra lua...e nessa encarnação, ainda vai chegar o dia que: pensei...falei....rsrs ao inves de pensei apenas!

AnaCristina disse...

voltei...mas porque todo mundo diz o que pensa e quando chega a minha vez dizem que sou estupida....ou entao...qual o problema em dizer a verdade?

Adelaide Araçai disse...

Faz tempo que não falo tudo o que penso (antes rendia bate boca e muito choro - na maioria das vezes quem chorava não era eu) Aprendi que cada um tem seu momento de descoberta, por isso vejo penso, medito muito e coloco para fora, escrevendo ou dialogando com meu marido. Aprendi que a verdade deve ser dita sempre, do maneira suave para não magoar. Verdade não tem que ser doída.
E o importante é ser feliz.

Abraços