segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

I Desafio Literário - 70% completo

Quando eu comprei o livro Miss Brontë, simplesmente não estava pronta para me deparar com as mudanças que ele faria na minha vida: o livro me lembrou do meu gosto por literatura inglesa de época, e acabou por me levar a me reapaixonar pelo assunto, motivo pelo qual vocês devem ver várias dicas e sugestões por aqui nos próximos tempos. A essa altura, e com prazo de folga, já li "A preceptora" e "Jane Eyre", e comecei ontem a reler "O morro dos ventos uivantes", até que estou rápida, não? Vou falar um pouquinho do que achei para vocês do que já li, espero que gostem.

A preceptora - Anne Brontë
Anne, a caçula das três irmãs Brontë, sempre foi considerada pelos críticos como a mais fraca escritora das três. Em "A preceptora", ou "Agnes Grey", o título original, podemos observar reflexos da própria experiência dela ensinando,  já que esta trabalhou como governanta em casa das famílias Robinson, em Thorp Green e  Ingham Blake, em Mirfield, vivendo com saudades de casa e esperando pelas férias de verão -tal como a heroína de seu livro.Além disso, especula-se que o primeiro emprego de Anne foi quase totalmente reproduzido em seu primeiro livro, pois foi uma experiência muito traumática. O realidade, infelizmente, não colaborou para o fim levemente agradável do livro: Anne morreu, solteira, tuberculosa e deprimida aos 29 anos, sem se casar com o seu "Edward Weston", ou na realidade William Weightman, como alguns especulam. Depois de ler "A preceptora" eu entendo porque o título de mais fraca a Anne, e o aparente ostracismo em que o livro caiu na época de seu lançamento: apesar de não achar justo compará-la às suas irmãs - cada uma uma pessoa, um universo - o livro é pouco mais que um romance aguado e pouco profrundo e, para mim especialmente, só serviu para refletir sobre o papel da educação e o futuro desta na realidade, como eu escrevi por aqui. De qualquer forma, estou animada para ler o outro livro publicado por Anne, "A Inquilina de Wildfell Hall", um sucesso imediato quando foi publicado e que trata de uma mulher que não aceita  comportamento imoral de seu marido, e por isso foge com seu filho buscando uma vida melhor. Creio que a história seja  mais propícia a discutir temas como o papel da mulher na sociedade inglesa no período. Quem sabe não fica para o próximo desafio?! :)





Tal como vocês podem ver, provavelmente nos próximos meses seremos invadidas Jane Austen, Kate Chopin, Elizabeth Gaskell, Katherine Mansfield,Mary Shelley, CharlotteLennox,Edith Wharton e, claro, as irmãs Brontë seja em livros, séries ou filmes!

2 comentários:

patty disse...

Oi Mayara! Vim para a praia e trouxe "A Preceptora" comigo. Vai ser o primeiro passo do desafio!
Ei, vc conhece algum restaurador de livros? A Cíntia, de SP, me perguntou.
Ah, eu enviei um pacote para vc, deve estar chegando.
Bjs.

Adelaide Araçai disse...

Menina eu com os fatos que me pegaram desprevenida no final do ano não consegui começar minha leitura neste ano. Só vou dedicar-me a isso em 20 de janeiro.
Infelizmente ficarei fora deste desafio, pois nem fui atras dos livros... mas vou acompanhar suas resenhas.
Muita Luz e Paz!
Abraços